De como uma câmera pode fazer falta

14jul07

Desde que eu descobri que posso entrar na internet do computador que fica na recepção do hotel onde eu trabalho (e eu trabalho na recepção!) não dá outra: passo boa parte das minhas oito horas diárias conectado, ainda que seja apenas para ver se chegou email, entre uma e outra reserva de um futuro hóspede. Como agora. E agora, que estou aproveitando o sábado e a net para criar essa nova página, minha câmera fez muita falta.

A cena: pai e filha, uma menininha loirinha, pequena como a palma de duas mãos, no lobby do hotel, bem na minha frente. O pai chama a menina e ela, desentendida e estendida no chão, não sai do lugar. Estratégia óbvia de pai nessas horas: chamar a criança e sair andando. Ele foi; ela, nada. Ficou ali jogadona, mesmo.

De repente, se virou e olhou pra mim. Com uns olhões pretos que brilhavam. Sorri, porque não resisto a olhar de crianças, e ela sorriu de volta, com um dentinho pendurado. O pai, que da esquina da parede verificava se a menina vinha na direção dele, percebeu que tinha perdido a atenção dela.

E eu, com aquele sorrisão e com aqueles olhões brilhando, na minha frente, percebi que perdi um momento de bater uma foto excelente. De vez em quando uma câmera pode fazer muita falta.



One Response to “De como uma câmera pode fazer falta”

  1. 1 Ana Néca

    A câmara não estava lá, mas tu, sim, estavas! e isto é o que importa!!!
    Beijinhos do Alentejo!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: