O Haiti não é aqui

14jan10

Já passou das cinco da manhã. Estou ainda acordado porque estava trabalhando em um texto para o Terra Brasil sobre os exercícios de simulação de um ataque biológico aqui em Tel Aviv, que eu acompanhei durante todo o dia. Estou exausto. Digito na inércia e com a gravidade dos meus dedos. O Haiti é (lamentavelmente) a notícia do dia.

Do meu texto:

Durante os exercícios, as equipes médicas tiveram que lidar com um caso real: a montagem de um time para ajudar no resgate das vítimas do forte terremoto que atingiu o Haiti na terça-feira. O resultado obtido foi uma equipe com cerca de 200 pessoas que poderá montar um hospital de base em Porto Príncipe.

“Podemos dizer que se trata de uma unidade de tratamento intensivo com mais capacidades”, disse o Chefe Médico do Exército, Brigadeiro-General Nahman Esh. De acordo com ele, a delegação sugerida recebeu sinal verde do Chefe do Estado-Maior do Exército e aguarda outras aprovações para se juntar ao time que Israel já enviou para o país caribenho.

Como se tanta tragédia não bastasse para o Haiti…

Bom, sigo acompanhando…

UPDATE 16jan10: meu texto no Terra gerou comentários dos mais diversos, uns elogiando a atitude de Israel, que na realidade se junta a muitos outros países na ajuda ao Haiti; outros criticando Israel e tecendo venenosas críticas a judeus, israelenses, sionistas etc… De fato, no Oriente Médio Israel e Jordânia são os únicos países que mandaram ajuda para Porto Príncipe.

UPDATE 17jan10: a imprensa brasileira tem dado algum destaque (umas mais, outras menos) à ajuda humanitária que Israel enviou ao Haiti. A seguir, alguns exemplos: BBC BrasilCorreio BrazilienseÉpoca Negócios, EstadãoFolha OnlineGazeta do Povo, Globo.com/ GlobonewsJornal Nacional, O Globo, Terra, Último Segundo (iG)UOL, ValorYahoo!Notícias (e AFP).



One Response to “O Haiti não é aqui”

  1. Transcrevo o que deixei no meu Facebbook: Maria Letícia Haiti: 100 mil mortos. É impossível ficar passivo. Fiquei feliz ao ver tantas equipes especializadas do mundo inteiro, se dirigirem para lá, prontamente. O que move, afinal, o ser humano? Tomara que este tempo triste traga a paz para aquele país que, já sofreu demais com tantos conflitos. Que algo grande desperte por l…á… e que fique. Que a força da solidariedade, quebre definitivamente a insensatez da guerra. E que nosso ícone maior possa fazer-nos lembrar todos os dias, que sim, é possível fazer a diferença. (ZILDA ARNS ERA NOSSA MAIOR HEROÍNA, AQUI EM CURITIBA!!)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: