Vamos falar de café

22fev10

O blogueiro anda muito ocupado, por isso o quase sumiço. E, ocupado, toma muito (mas muito mesmo) café. E veio à memória uma propaganda israelense, que não é nova, de um sujeito que está em um avião. Quando a aeromoça pergunta se ele quer café, ele faz um discurso e… pula do avião para Salvador!

A verdade é que dá vontade de tomar café! E mais ainda café brasileiro (para quem não entendeu nada no hebraico, ele desfila uma porção de elogios ao café “do país do café”: energizante, aromático, rico, com paixão, com personalidade, especial…”)

E conclui:

Sim, eu quero café! Eu quero um café brasileiro!

E a verdade é que eu tirei meus filtros e meu suporte do fundo do armário e tenho feito café Pilão em casa! Delícia. Como no Brasil.  Bom, quase…!

Lula-lá vem pra cá, em menos de um mês… E parece que é o momento de o país do futuro ocupar as páginas e a atenção dos israelenses. Carnaval terminado, e o presidente chegando, vem o momento de encarar o país tropical com outros olhares.

Vamos ver o que vai sair dessa visita…

[UPDATE] Por enquanto, é assim que os israelenses conhecem o Brasil…

Café, em hebraico, é assim, mesmo, קפה (lê-se algo entre “kafê” e “kafé“). Apesar de o nome ser o mesmo, os israelenses preparam e tomam café de um jeito bem diferente do nosso. Em vez de café filtrado, como é comum no Brasil, aqui eles esquentam água no “cumcum“, a chaleira elétrica presente em qualquer casa, e colocam o pó e o açúcar (ou adoçante) na xícara. O leite vai frio mesmo, e só um pouco. Outra forma é o café “botz” (lama), que em geral toma-se sem leite, e é mais forte do que o primeiro – os árabes em geral tomam essa versão do café.



2 Responses to “Vamos falar de café”

  1. 1 Fernanda Fig

    Ani rotzeh cafe brazilei? É isso? Hahaha, que nonsense esse comercial.

    Ah, tb tenho saudades do café de Israel. Acho que é tão decente quanto o brasileiro (não sei de onde importam, mas me refiro à maneira de tomar, adoro o turkish coffee). A única coisa que me irritava era ir a uma cafeteria e não ter esse café (o que tb era contraditório): ou era aquele shot ínfimo de espresso ou o chamado café americano (basicamente água com cheiro de café). Nesse ponto sou muito mais as cafeterias brasileiras!

    Bjo!

  2. 2 Ana Néca

    Na boa, essa foi a melhor demonstração de “tomada de território” que você podia colocar em prática! :D
    Amanhã te mando a listinha de comidas.
    Beijos, querido! Toda boa sorte.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: