A nova rodoviária de Tel Aviv, 17 anos depois

19ago10

Construção do terminal (foto: Daniel Rosenblum/ Haaretz)Há um texto no Haaretz de hoje com o título “New central bus station opens in Tel Aviv“. A notícia, sobre a rodoviária da cidade mais movimentada do país, não é nova. O texto aparece em uma coluna chamada “This week in Haaretz”, e destaca uma história de 1993. O prédio da rodoviária estava sendo inaugurado, há 17 anos esta semana (a abertura ocorreu no dia 18 de agosto).

A inauguração do elefante branco ocorreu, aliás, depois de 26 anos de atrasos e escândalos! Em 1993, o Haaretz contava que cerca de 5 mil ônibus e 150 mil pessoas deveriam passar por lá todos os dias. Os números impressionam, principalmente porque são de 17 anos atrás.

Há quem diga que a estação é a maior não apenas de Tel Aviv, mas do mundo. E há quem considere o prédio, que ocupa 230 mil metros quadrados no sul da cidade, uma monstruosidade. Em 2007, outro texto do Haaretz contava que arquitetos eram unânimes na opinião de que o edifício deveria vir abaixo. Um deles afirmava, há três anos:

Eles (os arquitetos responsáveis) arruinaram uma grande parte da cidade e seu modo de vida, e criaram uma ferida que não curou por décadas. Além disso, a ideia de um terminal de ônibus no sul de Tel Aviv era um anacronismo mesmo na época. Era uma loucura arquitetura e urbana que terminou em uma monstruosidade arquitetônica

O anacronismo se refere à localização do terminal. Fica no sul de Tel Aviv, que é congestionado, confuso, tem ruas apertadas etc. Pelo jeito, em 1993 essa região da cidade – que também tem seus charmes – já era caótica. Colocar uma rodoviária em um local assim é mesmo um contrasenso. Quem viajaria até lá para tomar um ônibus na direção contrária?

Mesmo assim, hoje, a tachaná merkazit, como a estação é chamada em hebraico, é o maior hub de ônibus não apenas dentro de Tel Aviv, mas ligando a cidade a outros locais no país. Ônibus de empresas como Dan e Kavim, que circulam na região central do país, e Egged, Connex, Superbus, Metropoline e Nativ Express, interurbanas, passam por lá todos os dias.

Além de rodoviária – que neste quesito não deixa nada a desejar perto das nossas rodoviárias brasileiras, nos cinco sentidos – a tachaná merkazit é uma espécie de shopping center. Torto, confuso, com 29 escadas rolantes, 13 elevadores e sete andares, mas um shopping center.

Tem 700 lojas (metade do número original planejado), um andar inteiro de lojas de sapatos. Por outro lado, há espaços vazios em praticamente todos os andares. E ainda: restaurantes, botecos, um McDonald’s muito sujo, vários locais de tatuagens… E além de lojas, tem três igrejas, três boates, três escolas de computação, o escritório de um jornal russo e uma produtora.

As críticas ao terminal, que virou tema de documentário, além daquelas feitas pelos arquitetos, são muitas. As filas nas entradas, para a famosa revista, são enormes. Em qualquer entrada, em virtualmente qualquer horário. Não há conexões com as estações de trem de Tel Aviv ou com o futuro “Fura Fila” da cidade. Cheira mal, muito mal. Virou local de encontro de imigrantes ilegais, como todo o bairro ao redor.

Álbum antigo
E já que o assunto é velharia, dê uma olhada nessas fotos, que mostram cenas de Israel no período do mandato britânico, antes da Independência, em 1948. Aliás, as imagens foram feitas por um militar britânico no período em que serviu na então Palestina! Tem até uma foto da estação central de ônibus que foi desativada com a inauguração do elefante branco, em 1993 (e anos mais tarde demolida). Aliás, a estação antiga é tema de música da banda israelense Tipex.



No Responses Yet to “A nova rodoviária de Tel Aviv, 17 anos depois”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: